"Todos os meus versos são um apaixonado desejo de ver claro mesmo nos labirintos da noite."
Eugénio de Andrade

sábado, 15 de outubro de 2011

Viagem

Desfraldo as velas
Aparelho a nau
Seguro o leme
Rumo às estuosas
Procelas
Em teu corpo aventureiro
Emboscadas.

Penetro nas florestas luxuriantes
Que verdejam em teus olhos
Onde espreitam ansiosos
Gritos de pássaros tropicais
Adejos de coloridos tucanos
Murmúrios cantantes de cascatas
Miríades de matizadas mariposas.

Escalo erectas colinas
Orvalhadas por gotas de mel
Palmilho tuas curvas de seda
Saboreio néctares perfumados
Nos meandros do teu corpo
Em anelantes arquejos desperto.

Desço às grutas ocultas
Que o paraíso alojam
E peregrino perco-me
No santuário do teu corpo
Ainda ancorado.
E acendem-se roteiros na tua pele
Crescendo em ofegantes suspiros.

Zarpamos.
Enrolam-nos ondas aleivosas
Sacodem-nos em sufocantes abraços
Levantam-nos no ar e chicoteiam-nos
Gritos em tropel desenfreados
Suga-nos frenética girândola
Em infindável rodopio
Que gira, gira, gira
E nos projecta
No vazio.

Náufragos damos à costa
Ofegantes e apaziguados.
E há promessas de novas viagens
Nos dedos entrelaçados.

19 comentários:

  1. Olha... gostei... muito... mesmo muito... acho que deves continuar...
    Um grande beijinho... porque TU mereces!
    Célia Rodrigues

    ResponderEliminar
  2. Obrigada,Célia!Fico feliz por teres gostado. Retribuo o beijo com sinceridade.

    ResponderEliminar
  3. Olá, Isabelita Fiquei de boca aberta! está uma delicia... continua.

    ResponderEliminar
  4. Vibrante.

    www.entre-primos.blogspot.com

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Muito obrigada pela sua visita. Volte sempre.

      Eliminar
  5. Obrigada, Bragança.Irei certamente continuar, se "o engenho e a arte" me visitar de vez em quando (sem pretensiosismos...)

    Primos," vibrante" pode aplicar-se, sim! obrigada pela visita!

    ResponderEliminar
  6. Querida Eduardina.
    Embarquei nesta tua viagem (com retorno) e de retorno me encontro, deliciada ... tanto quanto insatisfeita por te saber ocupada com oiutras liodes (essas bem mais dispensáveis). Pudera eu exigir-te que outra coisa não fizesses.

    Sinceramente, parabéns. Peço-te mais.

    Mary

    1000 bjs

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mary, muito grata por teres embarcado nesta viagem e te deliciares com ela.

      Eliminar
  7. que sensual viagem
    que escolha de palavras refinada
    quanta paixão pelas palavras

    gostei, surpreendeste-me!

    beijos
    sónia

    ResponderEliminar
  8. Querida Mary:
    Deixas-me sem palavras...e orgulhosa por teres gostado. Em breve terei mais tempo(espero)para me dedicar à escrita, que me é tão cara.
    Obrigada pela visita, e pelo teu reforço positivo.

    ResponderEliminar
  9. Querida Sónia:
    Não imaginas o quanto o teu comentário me deixa feliz! Espero que tenhas desfrutado desta viagem

    ResponderEliminar
  10. Um texto muito bonito.

    Muitos de nós pensamos que conseguimos fazer poesia e apenas saem aquelas rimas pirosas em forma de quadra.

    A verdadeira poesia é aquela que sentimos cá dentro e que temos a arte de fazê-la chegar aos outros através das emoções que sentem quando a lêm, ainda que esta não rime. Mais a mais, não é preciso que o faça.

    Excelente participação.

    ResponderEliminar
  11. Utópico:
    Concordo consigo, relativamente ao conceito de poesia.Pensar que as palavras que escrevi provocaram algum sobressalto emocional em quem as leu,dá-me muita satisfação.
    Obrigada.

    ResponderEliminar
  12. Gostei muito, consegues arrastar-nos para emoções intemporais em contraponto com os tempos actuais tão sofridos...
    Continua!

    ResponderEliminar
  13. Obrigada!Se tiver energia para tal, é isso que farei!

    ResponderEliminar
  14. Lindo texto. Esta viagem a dois faz navegar pela paixão, sentir o amor.
    Parabéns.


    Aureliano

    ResponderEliminar
  15. Obrigada pela sua visita e pelo comentário.

    ResponderEliminar
  16. Viagem mais maravilhosa que a decorrida pelos corpos dos "amantes", não existe!Esta é lindíssima...
    As palavras escolhidas e tão bem estruturadas merecem aplausos sinceros. Temos uma poetisa de mão cheia, não pare Eduardina.

    Bjnhs

    ResponderEliminar
  17. Concordo que esta é das viagens mais maravilhosas! A viagem inspirou-me, o que nem sempre me acontece! Saiu bem!
    Agrada-me sobremaneira o seu comentário, tanto mais que aprecio a sua escrita.
    Obrigada.

    ResponderEliminar